Trabalhista

O HOME OFFICE VEIO PARA FICAR – ATÉ AQUI NA EMPRESA

home office

Bem antes da pandemia do coronavírus, muito se falava sobre as maravilhas do trabalho home office. Com a retomada do trabalho presencial, algumas empresas optaram por continuar na modalidade home office, outras voltaram integralmente ao trabalho presencial e outras, ainda, adotaram o sistema híbrido.

Home office no De Bellis

Só para exemplificar, aqui, em no nosso escritório, estamos respeitando a vontade de cada profissional. Temos pessoas trabalhando integralmente em casa, outros estão trabalhando todos os dias presencialmente e existem aqueles que adotaram a modalidade híbrida. E está funcionado muito bem. 

Com isso, conseguimos celebrar a parceria com profissionais de outros estados e países. Hoje temos uma colega trabalhando em Curitiba e outro em Belo Horizonte. E, há pouco tempo, tínhamos uma colega trabalhando em Lisboa, Portugal, praticando um verdadeiro “anywhere office”.

As vantagens do home office

Em princípio, aqueles que defendiam essa modalidade de trabalho diziam que era a melhor forma de se trabalhar, pois dava liberdade ao trabalhador de organizar sua vida profissional e pessoal, produzindo melhor e sendo mais feliz.

De fato, vários se adaptaram muito bem e não pensam mais em voltar para o trabalho presencial. Não são raras as notícias de trabalhadores pedindo demissão ao saberem que a empresa resolveu retornar ao trabalho presencial, para buscar colocação em empresas que oferecem a modalidade home office.

As desvantagens do home office 

No entanto, em razão da pandemia, com milhões de empregados obrigados a trabalhar em casa, também se viu que o home office tem suas desvantagens. Como resultado, muitos não conseguiram se adaptar, chegando a prejudicar sua produtividade.

A vida além do home office

 Sem dúvida, o teletrabalho traz muitos e importantes benefícios, como, por exemplo, não perder mais tempo com deslocamentos e para se arrumar.  Por consequência, também é possível aproveitar melhor o intervalo para descanso e alimentação, organizar o tempo de trabalho e lazer durante o dia e garantir maior e melhor convívio com a família.

Ademais, no home office é possível cumprir compromissos pessoais durante o dia, sem que a vida particular fique subordinada à rotina de trabalho, melhorando a qualidade de vida.

A vida apesar do home office

Mas também o home office oferece alguns desconfortos, como a falta de interação com colegas e superiores hierárquicos, e uma estrutura de trabalho inferior àquela existente na sede da empresa.

Eventualmente, também distrações com as rotinas da casa, televisão, rádio, barulhos externos, filhos(as) – principalmente bebês e crianças – e cônjuge.

Home office com saúde

Todavia, tanto no teletrabalho como no serviço híbrido, os empregados devem observar certos procedimentos para evitar prejuízos à saúde física e mental.

 Em primeiro lugar, o trabalhador em home office deve criar um local específico para trabalhar em sua casa, respeitando todas as regras de segurança do trabalho e de ergonomia.

 Além disso, é preciso definir limites entre o espaço de trabalho e o resto da casa, especialmente se existem outras pessoas também trabalhando à distância, estudando ou realizando tarefas domésticas.

Acima de tudo, é necessário saber a hora de se desconectar do trabalho, desligando os equipamentos no fim do expediente para descansar e relaxar.

Home office não é isolamento

Entretanto, nada substitui a relação interpessoal, a interatividade entre os profissionais.

 Em princípio, temos de encontrar formas sociais e tecnológicas para aumentar e melhorar a interação entre os trabalhadores, mesmo com o trabalho em home office. 

Nesse sentido, a inteligência artificial pode ser um importante instrumento no aperfeiçoamento dessa nova maneira de trabalhar. Independentemente da modalidade, temos de buscar meios de tornar o trabalho mais humano, próximo, descontraído e alegre, de maneira que o trabalhador se sinta motivado e interessado. 

A tecnologia como aliada

Primordialmente, o trabalho está ligado ao desenvolvimento da raça humana e está passando por importantes transformações, especialmente em razão da revolução tecnológica que estamos vivenciando na atualidade.

Todavia, mesmo com todo esse avanço tecnológico e com a adoção ou não do teletrabalho, é importante incentivar o trabalho em grupo, a troca de ideias entre colegas, o relacionamento entre os mais novos e os mais experientes etc., que podem acontecer por meios de novas ferramentas de interação.

Home office conectado

Sem dúvida, o trabalho à distância exige canais diretos e seguros de comunicação, sem ruídos e descontinuidade entre toda a organização. É importante definir fluxos de trabalho, previamente padronizados.Eventualmente, reuniões individuais e coletivas também são importantes para harmonizar as rotinas e procedimentos.

Em outro aspecto, quanto à jornada de trabalho no teletrabalho, é prudente estipular horários flexíveis, mas com algumas faixas obrigatórias para a realização de reuniões e atendimentos de clientes.

Segurança de dados no home office

Ao mesmo tempo em que se toma cuidados com um ambiente saudável e produtivo no home office, há que se ter uma especial atenção quanto à segurança de dados transmitidos e de armazenamento de arquivos (documentos, vídeos, áudios etc.), evitando vazamentos que prejudiquem empregado, empregador e clientes.

Home office pode ser bom para todos 

Em resumo, todos esses procedimentos, necessários com a adoção do trabalho à distância, visam a alcançar um relacionamento harmônico entre empregado e empregador, o que exige de todos os participantes respeito, comprometimento e responsabilidade. É tempo de transformação e inovação. E devemos, todos, estar preparados.

 

*Sócio do De Bellis Advogados Associados. Especialista em Direito do Trabalho.

Deixe uma resposta